Marido acusado de matar advogada no Paraná diz que não se lembra do que ocorreu

Um laudo médico, que foi solicitado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) e anexado ao processo público que investiga a morte da advogada Tatiane Spitzner nesta sexta-feira (10), relata que Luis Felipe Manvailer, marido da jovem e réu na ação penal, disse que "não lembra do que ocorreu". Na avaliação psiquiátrica, ele disse achar que a mulher pulou da sacada, afirma o laudo.

A defesa do marido informou que impugnou a validade do laudo e que seu cliente continua negando que tenha matado Tatiane Spitzner.

Segundo os advogados do jovem, ele tentou tirar a própria vida dentro da Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG) onde atualmente está detido.

O laudo também diz que Manvailer chorou durante a avaliação e não explicou o motivo de ter limpado o elevador das manchas de sangue e de ter "fugido rumo Paraguai". (Fonte: G1)

Comentários