Creluz

Traduzir Página

quarta-feira, 13 de março de 2019

"A gente se escondeu no banheiro", diz sobrevivente de massacre em SP



A gente se escondeu dentro do banheiro quando começou o tiroteio”, disse uma aluna da escola estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, a 50 km de distância de São Paulo. O local foi palco de um massacre na manhã desta quarta-feira, em que dois atiradores dispararam mais de 30 vezes. Pelo menos 10 pessoas morreram e 15 ficaram feridas.

Em entrevista à Record TV, a aluna contou que estava no refeitório da escola quando os suspeitos começaram a atirar. “Assim que começou o tiroteio, eu me escondi no banheiro”, disse. “Depois de um tempo, quando a gente saiu, tinha gente morta nos corredores.” Uma outra aluna, também em entrevista à Record TV, comentou que toda a ação teria durado cerca de 50 minutos.  O massacre ocorreu por volta de 9h, quando dois jovens encapuzados invadiram a escola atirando.

Segundo a Polícia Militar, todo o efetivo da 1ª Companhia do 32º Batalhão de Suzano foi destacado para ir até o local. As equipes da Guarda Civil Metropolitana e do Samu foram enviadas para a escola, que tinha aproximadamente 700 alunos. Os helicópteros Águia 15 e 17, do Grupamento Aéreo da Polícia Militar, também foram deslocados à ocorrência. Mais cedo, a Polícia Militar informou que foi acionada para atender a ocorrência de disparo de arma de fogo de pequeno porte e vítimas no local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário