Alunos-soldados poderão ir para as ruas a partir de fevereiro

Está previsto para fevereiro de 2019, o emprego de alunos-soldados da Brigada Militar nas ruas do Rio Grande do Sul.
Após a apresentação de dois mil candidatos aprovados em Porto Alegre na última segunda-feira, 30 alunos-soldados chegaram no dia seguinte a Frederico Westphalen, onde, pelo menos pelos próximos oito meses, ficam alojados no 37º Batalhão de Polícia Militar (37º BPM) para o curso de formação. O 7º BPM em Três Passos e o 39º BPM em Palmeira das Missões também sediam as instruções, que vão de ciências humanas a técnicas policiais. “No caso de Frederico Westphalen, tivemos de readequar nosso prédio com estrutura de alojamento, como colocação de chuveiros nos banheiros, por exemplo. Tivemos o apoio principalmente do Poder Judiciário e do Ministério Público com R$ 85 mil, além da URI - onde ocorre a aula inaugural no dia 22 de novembro e cedeu quadros, mesas e classes -, da Associação Comercial e Industrial e do Clube de Tiro, que ofereceu espaço gratuitamente e evitou que tivéssemos que levar os alunos para uso da linha de tiro em Três Passos, a 80 quilômetros de distância”, expôs o comandante do 37º BPM, major Alexandre Pereira.
Os instrutores são quase todos profissionais que já atuam na região do batalhão, cuja área de abrangência tem 15 municípios do Norte gaúcho. “A gente não sabe onde cada um vai ficar depois de formado, vai depender da classificação no curso e de seus esforços. Temos alunos de Santa Catarina e do Paraná também, o que é uma grande honra, porque demonstra que a BM chama interesse de gente de outros Estados”, concluiu Pereira.
A formatura deve ocorrer em junho do ano que vem. Depois da fase de adaptação nos locais de curso espalhados por 26 cidades, os alunos-soldados iniciam as aulas efetivamente em 26 de novembro. Segundo o governo do Estado, o estágio operacional obrigatório nesses lugares não é garantia de que os soldados permaneçam trabalhando neles. Serão atendidos primeiro os pedidos de transferência protocolados por servidores mais antigos para depois abrir a oferta de vagas aos recém-formados. (Fonte: Cristiane Luza/ Folha do Noroeste)

Comentários