É #FAKE que a PF descobriu fraude na Mega-Sena

Um texto compartilhado nas redes sociais diz que a Polícia Federal descobriu uma fraude na Mega-Sena e que o único ganhador do concurso 2.062, com sorteio realizado no dia 25 de julho de 2018, foi um funcionário da família Sarney. A mensagem é #FAKE.

A assessoria de imprensa da Polícia Federal informa que a mensagem não é verdadeira e que não foi descoberta nenhuma fraude na loteria. Ainda de acordo com o órgão, todas as operações e ações realizadas são publicadas no site da Agência de Notícias.

A Caixa diz já ter conhecimento sobre a circulação da mensagem desde 2005. Essa, de 2018, é atualizada com dados do concurso 2.062, que teve sorteio realizado no dia 25 de julho, e ainda diz que o ganhador é um funcionário da família Sarney. A Caixa diz que a mensagem é totalmente falsa.

Procurados pelo G1, os assessores de José Sarney e da filha dele, Roseana, dizem que o texto é um "absurdo" e que se trata de uma mensagem inteiramente falsa.

Esse não é o primeiro boato envolvendo a Mega-Sena. Também foi desmentida pela Caixa a mensagem que acusa a empresa de fraudar o peso da bolinha "fazendo sempre dar os números que eles quisessem".

A Caixa informa que a geração dos números sorteados é aleatória e garantida por diversas práticas e ações de controle. "As bolas utilizadas nos sorteios possuem o mesmo peso e diâmetro, características verificadas periodicamente pelo Inmetro." As bolas são pesadas e medidas em ambiente de laboratório para que agentes externos não influenciem o resultado. Ao final de cada aferição, as maletas são lacradas", afirma a empresa, que diz que os sorteios passam por auditorias técnicas do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Controladoria Geral da União (CGU). (Fonte: G1)

Comentários