Meteorologistas respondem como será o inverno no RS

Quando os ponteiros do relógio marcaram 7h07min nesta quinta-feira (21), começou oficialmente o inverno no Hemisfério Sul. Apesar do aperitivo gelado dos últimos dias, a nova estação não deve surpreender tanto e nem trazer recordes históricos, apontam especialistas. Quem sonha em ver a neve, vai ter que esperar. Não deve ser dessa vez que o fenômeno vai se repetir no Rio Grande do Sul. 

Logo de cara, a nova estação já começa com as temperaturas acima dos 10°C na maior parte do Estado. São José dos Ausentes é uma das poucas exceções onde a mínima fica abaixo desse índice: deve fazer 6°C por lá nesta quinta. Já a máxima beira os 30°C: Tramandaí e Santo Augusto podem registrar 27°C. 

Além do clima mais ameno, o primeiro dia de inverno deve trazer pancadas de chuva para todas as regiões. Contudo, essa sensação de calor dura pouco. Já no fim de semana, as temperaturas entram em declínio novamente. 

— Naturalmente, quando o outono é muito frio, o inverno não é tanto. Mas este ano tem um detalhe: todos os prognósticos apontam pouca chuva, então, é sinal que os dias gelados serão mais frequentes — aponta o meteorologista do Grupo RBS, Cléo Kuhn. 


Segundo o meteorologista da Somar Meteorologia Celso Oliveira, pode-se esperar quedas mais acentuadas das temperaturas em julho e agosto, persistindo até a primeira quinzena de setembro, mas nada diferente do registrado até agora. 


Chuva deve se manter abaixo da média 

Com o fim do fenômeno La Niña, que deixou o tempo mais seco no sul do país ao longo do outono, inicia-se um período de neutralidade, quando as frentes frias ingressam com mais frequência no Estado, podendo trazer um pouco mais de chuva. Contudo, as precipitações ainda devem se manter abaixo da média no geral.

Quem também deve ser uma constante no inverno gaúcho é a umidade. Como o ar quente que está descendo para o Sul é proveniente da Amazônia, ele traz umidade e um risco maior de ventanias. O inverno vai até as 22h54min do dia 22 de setembro, quando começa a primavera. (Fonte: Gaúcha ZH)

Comentários