Prefeito e Vice de Seberi tem mandatos cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral


O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se reuniu na manhã desta quinta-feira (18), para mais uma sessão de julgamento realizada por videoconferência.

O Colegiado do TSE retomou o julgamento de um recurso em que o Ministério Público Eleitoral (MPE) pedia a cassação dos diplomas de Cleiton Bonadiman (MDB) e Marcelino Galvão Bueno Sobrinho (MDB), eleitos prefeito e vice-prefeito de Seberi em 2016. No recurso, o MPE argumentava que houve depósito de R$ 55.644,91, em espécie e sem origem definida, na conta de campanha dos candidatos, o que caracterizaria a irregularidade no recebimento dos valores, conforme estabelece o artigo 30-A da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997).

Portanto por quatro votos a três, Cleiton Bonadiman e Marcelino Galvão Bueno Sobrinho, tiveram seus diplomas cassados.

Comentários