Governador descarta retorno às escolas em julho e faz nova previsão para agosto


Contrariando as projeções já apresentadas para o retorno presencial às escolas, o governador Eduardo Leite anunciou, nesta quinta-feira, que a segunda etapa do planejamento do calendário escolar da rede de ensino só deverá ocorrer no mês de agosto – e não em julho como estava previsto. A nova data, que levou em consideração o atual cenário epidemiológico de coronavírus no Estado, é válida para estudantes da rede pública e privada de ensino, além das universidades e cursos técnicos do Rio Grande do Sul. O detalhamento do retorno às escolas deverá ser apresentado na próxima segunda-feira em uma nova videoconferência.

Outro ponto colocado pelo governador para justificar o recuo no calendário escolar presencial é a concentração de pacientes com doenças respiratórias nos hospitais que geralmente ocorre em julho. A demanda esperada para este período, segundo Leite, sobrecarregaria àquela já provocada pela pandemia. (Correio do Povo)

Comentários