Creluz

Traduzir Página

Vídeo You Tube

quarta-feira, 20 de março de 2019

UFRGS entra em alerta após ameaça de atentado



A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) entrou em estado de alerta após tomar conhecimento de ameaças de que um ataque aos moldes do que ocorreu em uma escola de Suzano (SP) possa ocorrer na instituição. A Reitoria confirmou nesta quarta-feira (20), por meio de nota, que acionou autoridades federais e estaduais preventivamente como medida para garantir as aulas possam continuar ocorrendo com segurança.

“A Universidade Federal Rio Grande do Sul, assim como algumas outras universidades brasileiras, recebeu informações de ameaça de atentado no Campus do Vale, semelhante ao ocorrido em Suzano, SP. Diante disso, a Universidade acionou, preventivamente, o setor de segurança da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), polícias Federal e Civil e o setor de inteligência da Brigada Militar e, ainda, reforçou sua segurança interna. A UFRGS tomou essas medidas a fim de proporcionar a manutenção de todas atividades no local com segurança e tranquilidade”, diz nota oficial da Reitoria da UFRGS.

A reportagem entrou em contato com a Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul, que confirmou que foi acionada pela UFRGS. “A Polícia Federal recebeu a notícia por parte da UFRGS e está dando o devido tratamento à informação”, diz a PF em nota.

Dez pessoas morreram em um tiroteio na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na última quarta-feira (13). O ataque, realizado por dois ex-alunos do colégio, de 17 e 25 anos, foi planejado em um fórum de anônimos na internet. Um terceiro envolvido no planejamento do ataque, de 17 anos, foi preso nesta terça-feira (19).

Circulam entre grupos de alunos e professores reproduções de postagens, do mesmo fórum em que foi planejado o ataque de Suzano, em que um dos usuários — todos as postagens neste fórum são anônimas — anuncia que fará até o final do mês no Rio Grande do Sul o maior ataque que o Brasil já presenciou. Nas respostas, os demais usuários sugerem que o ataque seja realizado no Campus do Vale, da UFRGS, localizado na divisa de Porto Alegre com Viamão. O alvo principal das postagens são mulheres e negros.

O assunto foi discutido em reunião realizada na terça-feira (19) entre o reitor Rui Vicente Oppermann e diretores de unidades da universidade. Os representantes da universidade estão preocupados em não criar pânico a respeito das ameaças, mas acreditam que é preciso tomar precauções, especialmente porque ataques como o que ocorreu em Suzano podem ocorrer a qualquer hora e em qualquer lugar.

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFRGS postou nesta quarta-feira nas redes sociais uma nota intitulada “Quero estudar sem medo — contra a disseminação do ódio e do preconceito”. “Hoje, fomos surpreendidos com uma informação, ainda sem confirmação, de uma ameaça contra mulheres e negros na UFRGS, no Campus do Vale. Estamos em contato com a reitoria da UFRGS e autoridades responsáveis a fim de cobrar o reforço da segurança em todos campi da UFRGS, bem como de confirmar a informação dessa ameaça. Mesmo que seja apenas uma postagem, sem nenhuma conexão com a realidade, exigimos a investigação e que sejam responsabilizados os responsáveis. Antes de tudo, exigimos a segurança de toda comunidade acadêmica da Universidade, queremos estudar e trabalhar sem medo”, diz a nota.

Uma festa de estudantes prevista para esta quarta-feira no Campus do Vale foi cancelada. (Fonte: Sul21)

Nenhum comentário:

Postar um comentário