Creluz

Traduzir Página

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

São Leopoldo e os cavalos atirados da ponte



Muitas denúncias referentes à maus tratos contra cavalos são postadas no facebook, na maioria por protetores independentes e ONGs, que, com toda dificuldade que representa o resgate de um cavalo, tentam salvar a vida e encaminhar para um local seguro. Mas infelizmente, na maioria das vezes esses animais morrem antes de ter a chance de ser resgatados.

No início do mês o MGDA recebeu uma denúncia muito grave, de um cavalo que caiu sobre a ponte da Av. Mauá em São Leopoldo. Em um dos vídeos várias pessoas tentam levantar o animal, mas ele cai de novo. No segundo vídeo, pode-se ver o animal sendo jogado por sobre a murada para baixo da ponte.

Uma atitude criminosa. Indesculpável. 

Quando, no outro dia, algumas pessoas foram atrás do animal, encontram-no parcialmente carbonizado. Não se sabe em que situação foi queimado, se para terminar de matar, ou para tentar se desfazer da prova.

O animal foi recolhido posteriormente, mas não temos conhecimento se a Prefeitura Municipal, quem provavelmente providenciou o recolhimento da carcaça, encaminhou registro de ocorrência na Delegacia de Polícia, ou denúncia ao Ministério Público.
Na última quarta feira, 20/02/2019, tivemos um encontro com o Delegado   Regional de Polícia para tratar desse caso, e de incontáveis outros que acontecem semanalmente em São Leopoldo. Ficamos positivamente impressionados com o interesse demonstrado. O Delegado também entende que essa onda de violência precisa ter um ponto final.

Em nosso entendimento, urge que o Poder Público inicie imediatamente a fiscalização prevista na Lei da Retirada Gradativa de VTAs. Esses maus tratos e essas mortes são responsabilidade da Prefeitura Municipal de São Leopoldo, que tem a incumbência de fiscalizar o trânsito de VTAs no município e avaliar a situação dos animais, mas tem se omitido sistematicamente.(Fonte: Movimento MGDA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário