É você, Jenifer? Apps de paquera registram aumento de 50% em downloads nos últimos 30 dias




A música "Jenifer", do cantor Gabriel Diniz, estourou nas paradas de sucesso neste início de ano. Falando sobre uma garota encontrada no Tinder, o refrão da canção anda rendendo muitos memes nas redes sociais e impulsionando as visualizações do clipe. E, de quebra, a faixa ainda ajudou os apps de paquera em geral e não apenas o Tinder: o número de downloads de aplicativos do gênero aumentou em 50% entre os dias 15/12/18 e 15/1/19, período em que a música, de fato, estorou junto ao público.

A informação é da AppsFlyer, plataforma de monitoramento e mensuração de aplicativos de celulares. A empresa analisou analisou 30 aplicativos de paquera ao longo do período e registrou o aumento de atividade de apps do gênero em todo o Brasil.

“A música retrata bem um comportamento de muitos dos usuários de aplicativos de paquera, que querem aproveitar para conhecer muitas pessoas e não se envolvem em relacionamentos sérios com facilidade.”, afirmou Marlon Luft, diretor de marketing da AppsFlyer Brasil. “Não é possível afirmar que o aumento agressivo de downloads seja diretamente relacionado à música, mas é interessante poder ver a linha da atividade crescer justamente quando se populariza de forma tão contundente o uso de apps de paquera, uma vez que a música já é o tema hit do verão brasileiro”, avalia Marlon.

Onde encontramos mais "Jenifers"?
De acordo com o Tinder, a maior parte das “Jenifers” cadastradas no serviço de encontros está localizada nos grandes centros urbanos do país. A cidade de São Paulo é a primeira colocada do ranking, o que não é grande surpresa, tendo em vista os 12,11 milhões de habitantes da capital paulista. Em seguida, aparece o Rio de Janeiro e Brasília.
Abaixo,o aplicativo divulgou a relação com as 10 cidades brasileiras onde o nome mais aparece:
  1. São Paulo
  2. Rio de Janeiro
  3. Brasília
  4. Belo Horizonte
  5. Curitiba
  6. Porto Alegre
  7. Manaus
  8. Goiânia
  9. Joinville
  10. Salvador  (Fonte: Olhar Digital)

Comentários