Primavera 2018 - tendência climática para a Região Sul

A primavera de 2018 no Hemisfério Sul começa oficialmente no dia 22 de setembro, às 22h54min, pelo horário de Brasília, e vai até 21 de dezembro, às 19h23, sem considerar o horário brasileiro de verão.

Na maior parte da Região Sul do Brasil, o regime de chuva não tem uma diferença marcante entre as diferentes estações do ano. É a única Região do país onde as médias históricas de chuva são semelhantes de um mês para o outro, em quase todas as áreas. Por exemplo, em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, as médias de chuva mensais variam, de forma geral, de 100 mm a 140 mm. 

Estação dos CCM e tornados
É no Sul do Brasil que encontramos ao longo do ano o maior contraste térmico entre massas de ar frio e massas de ar quente, com a passagem de frentes frias, que contribuem para a formação de nuvens muito carregadas.

Os meses de primavera no Sul também são marcados pela elevação da temperatura e violentos temporais. Além da passagem das frentes frias, intensas áreas de instabilidade como os CCM (complexo convectivo de meso-escala), também podem passar sobre a Região provocando volumes de chuva extremamente elevados, acima dos 100 mm, em poucas horas. É na primavera que a Região Sul fica mais sujeita a tornados.

Primavera 2018
O sul do Brasil, junto com o Nordeste, é uma das regiões brasileiras que mais sentem o impacto de fenômenos oceano-atmosféricos como El Niño e La Niña.

A primavera de 2018 é marcada pelo processo de desenvolvimento de novo episódio El Niño e que estará completamente formado no final na estação. Mas o crescente aquecimento que ocorre nos próximos meses na porção central e leste do oceano Pacífico, ao largo da costa do Peru, vai influenciar a chuva e a temperatura na Região Sul do Brasil nesta primavera. A tendência é de aumento de chuva.

Outubro
Não há expectativa de eventos de frio intenso. O mês inicia com episódios de chuva mai frequente e ainda com risco para temporais. A segunda quinzena ainda terá eventos de chuva regulares, mas alternados com melhorias.

O mês deve terminar com chuva acima um pouco acima da média no Rio Grande do Sul, no oeste e no sul de Santa Catarina.

Novembro
A previsão é de chuva mais volumosa e melhor distribuída sobre a Região Sul. O mês deve terminar com acumulados acima da média histórica em toda a Região. As pancadas de chuva serão frequentes no decorrer do mês e novamente com risco de temporais. O oeste do Rio Grande do Sul deve ter chuva mais frequente e volumosa.

Não há previsão de episódios de frio intenso. A temperatura fica relativamente elevada ao longo da tarde e a chuva evita o excesso de calor.

Dezembro
A chuva fica mais concentrada sobre o Rio Grande do Sul e nas áreas a oeste e sul de Santa Catarina. Nestas áreas, a tendência é de que o mês termine com chuva acima da média histórica, especialmente no oeste e no sul gaúcho. As demais áreas de Santa Catarina e todo o Paraná deve terminar dezembro de 2018 com chuva dentro a um pouco abaixo da média normal. A maior deficiência deve ocorrer sobre o norte do Paraná.

Comentários